jusbrasil.com.br
24 de Outubro de 2019

Ponto morto nas descidas? Gera multa!

Ludmilla Vilela, Advogado
Publicado por Ludmilla Vilela
há 2 anos

Ponto morto nas descidas Gera multa

O ponto morto, popularmente chamado de “banguela”, infelizmente é uma prática comum entre os motoristas nas descidas de ruas, avenidas e rodovias, um hábito perigoso que pode acabar custando caro. Diversos problemas podem acontecer, além de não economizar combustível, como acontecia nos carros antigos, o método ainda pode resultar em multa e acidentes.

O artigo 231, inciso IX do Código de Trânsito Brasileiro estabelece que transitar com o veículo desligado ou desengrenado em declive é uma infração média, com penalidade de multa, nos termos do DETRAN MT de R$ 130,16 e mais quatros pontos na carteira de habilitação, acarretando ainda a medida administrativa de retenção do veículo.

Além do prejuízo de ter o veículo retido, o registro de infração de trânsito, pagamento da multa e perda de pontos na carteira de habilitação, os indivíduos correm grande perigo nas curvas, desgaste nos freios, aumento no consumo de combustível e problemas no câmbio.

Ao contrário do que muitos pensam, usar o ponto morto em trechos de declive não economiza combustível e a lubrificação da caixa de marchas é interrompida. A longo prazo, o prejuízo é enorme havendo inclusive o risco de travar todo o sistema. Essa prática poderia ter um efeito em carros carburados. Os de hoje, porém, equipados com injeção eletrônica, continuam jogando combustível na câmara de combustão, mesmo com o carro em banguela.

A verdade é que o carro engrenado e em declive, economiza combustível. A central verifica as informações do veículo e ao notar essa situação, diminui o combustível injetado na câmara. Portanto, carro na banguela gasta mais do que se tiver engrenado.

O carro desengrenado fica muito solto. Isso prejudica sua capacidade de curva, pois, geralmente, o freio não dá conta de segurar o automóvel sozinho. O motor também serve como um auxiliar ao freio do carro para manter o controle. A tração também auxilia na estabilidade.

Andar com o carro na banguela pode resultar em superaquecimento dos freios. Se engrenado, o carro tem a ação do motor como freio. Isso contribui para menor uso do sistema de frenagem. Com o carro em ponto morto e sem esse auxílio, o sistema é sobrecarregado e pode apresentar falhas.

“Banguelar” em nenhuma das hipóteses é uma boa alternativa, além de sofrer grandes danos, você pode colocar a vida de outras pessoas em risco. Cumprir a legislação brasileira de trânsito e dirigir com segurança, só acarreta benefícios à sociedade em geral.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)